Criando um logo com profissionalismo

13/abr/2007 1 comentário

Continuando a conversa de logotipia, acho muito importante falar da criação. Como proceder quando o cliente pede que você desenvolva um elemento gráfico para sua empresa? E se for para uma instituição pública, um profissional liberal? O que você deve levar em consideração na hora de definir o que vai utilizar? Somente iconografia ou também tipografia? E por que não somente tipo?

Um logo é uma imagem que representa a companhia ou seus produtos. Sua função é criar uma impressão memorável, reconhecível na mente de um cliente em potencial ou de um consumidor. Um logo está essencialmente no coração de uma identidade corporativa.

Então o que faz um logo ser um bom logo? A maioria das pessoas deve responder que só sabe quando vê um e isto não está muito longe da verdade. Segundo Eileen ‘Turtle’ Parzek, uma experiente designer americana, "um bom logo atrai o olho – ele faz o observador ficar curioso ou envolvido nem que seja por um breve momento. Um momento no qual uma imagem e a existência de sua companhia fica embutida na mente com um diferencial para ser distinguida facilmente no meio de milhões de estímulos visuais diários. Mas mesmo se um bom logo ‘apenas é’ existem elementos para fazê-lo aparecer."
Então, vamos analisar alguns destes elementos e também listar algumas regrinhas básicas para criar logos, seja para imprimir ou para os ambientes virtuais.
Basicamente, existem 3 tipos de logos, que podem ser usados separados ou em conjunto:
1-Ilustrativos: é iconográfico e ilustra o que a companhia faz, sem uso de tipografia;
2-Gráficos: um logo que inclui um gráfico. Na maioria das vezes é uma representação abstrata do que faz a empresa;
3-Baseados em tipografia:  somente um texto trabalhado que representa a empresa.

O momento mágico da criação

Mas todo ato de criar envolve um processo e para o logo não é diferente, mesmo que diferentes designers tenham seus próprios métodos. Muitos começam rabiscando miniaturas ou brincando com formas na tela do computador, até que aconteça um estalo e lhes aponte uma direção que é seguida para ver aonde vai dar. Eillen sugere que "um jeito de começar é selecionar uma forma que representa o conceito da companhia e começar a brincar com ela. A idéia é fazer aparecer algo que seja interessante ou criativo, seja de um ponto de vista em que ela seja diferente ou de uma combinação pouco usual de formas".

A verdade é que este procedimento exige, inicialmente, um pouco de sensibilidade ou até mesmo de adivinhação, entretanto, ela diz que para garantir o sucesso da tarefa, "no final tudo deve estar claro como cristal". Muitos designers preferem desenvolver logos começando somente com texto ou então com uma combinação dele com outro elemento gráfico. Ao experimentar fontes, tamanhos, formas eles procuram encontrar uma forma interessante de representar negócio do cliente usando apenas as formas das letras.

Novamente, simplicidade é extremamente importante. E aqui vai a regra de outro: esta não é a hora pra usar aquelas fontes engraçadinhas, enfeitadinhas e bonitinhas. Seja sozinho ou combinado com outro elemento, o texto em um logo deve ser fácil de ler em todos os tamanhos. Principalmente quando ficar muito pequeno.

As cores

A menos que o cliente já tenha especificado quais cores deseja, normalmente você terá que fazer um estudo próprio para o logo que acabou de definir.Lembre-se que a cor para um logo deve sempre mantê-lo na simplicidade. Você pode ficar tentado com a enorme gama de cores, mas um bom logo deve funcionar bem em apenas uma cor e também em gradientes dessa cor. Mas atenção, não caia na tentação de usar os efeitos mais comuns dos editores gráficos eletrônicos como gradieentes, sombreamento e preenchimentos com textura. Só vai passar uma imagem pouco profissional para seu cliente, pois o logo vai acabar ficando com sua leitura e utilização prejudicados.

A cor, deve melhorar e dar suporte à forma do logo. Por exemplo, várias formas azuis nos lados de uma caixa 3D devem ser iguais ao que elas realmente são na vida real.

Contraste é um outro poderoso conceito na criação de logos. É conveniente criar contraste de tamanhos, cores, fontes, texturas – para criar interesse visual. Um logo deve ser simples e abstrato, não deve ser complicado ou confuso, e de novo, todos os elementos devem ser identificáveis quando reproduzidos em tamanhos pequenos.

Funcionalidade do logo

Um bom logo funciona na forma mais simples. Com o advento da Web, é comum ver logos que contem gradientes, efeitos 3D, animações e outros efeitos visuais. Mas se o logo também não puder ser reduzido a uma simples cor chapada que te permita usá-lo em um fax, formulários ou documentos xerocopiados, sua funcionalidade é zero. Mais tentador do que deve ser para um designer criar um logo cheio de efeitos, deve ser a obrigação de sempre considerar todas as formas possíveis que a identidade visual da companhia será utilizada. Aonde ele vai ser usado? Na papelaria? Nos uniformes de trabalho, na frota, em brindes, no site?  Neste último caso, Eileen, até sugere uma versão mais "pop" do logotipo, por que o meio da internet permite! Ao considerar estas alternativas ainda no desenvolvimento, o designer se prepara para as difererentes formas de utilização do logotipo e evita surpresas desagradáveis no futuro.

Dimensões

Como foi dito antes, o tamanho é uma característica crítica na hora de criar um logo. Uma boa regra de miniaturizar é que se o logo funciona bem em um cartão, será bem visualizado em outros tamanhos. Sempre se certifique de que o seu logo parece satisfatório no papel, por isto, faça provas impressas. Verifique diferentes tipos de papel. Utilize uma vasta gama de tamanhos antes de dizer que terminou.

Mídias

A Web e a impressão são duas mídias completamente diferentes.  Se você está criando um logo pela primeira vez, é essencial que esteja consciente de que deve ser projetado antes de mais nada para ser impresso e, somente depois, para a Web.

Deixando de lado as inúmeras variáveis do mídias impressas e da resolução para a internet, por enquanto, basta você saber que somente neste aspecto, para começar, elas são muito, mas muito diferentes. O que pode parecer lindo na tela do seu computador se for impresso, ficará do tamanho de um selo postal ou menor. Se o logo for projetado para parecer muito bem online, dependendo do formato do gráfico (compactação e tipo de arquivo), pode ser que não seja apropriado aumentar sua escala para o que seria uma versão impressa aceitável; então é melhor que seja criado para que ocorra o contrário: reduzir a escala.  Ambas as mídias têm resoluções diferentes, só para citar uma característica divergente.

Ao escolher uma cor para o logo, você deve considerar o uso da paleta universal de 216 cores que são suportadas na internet para todos os browsers. Isto vai garantir que as cores da sua empresa serão utilizadas online sem mudanças radicais. E para imprimir, já é outra coisa. Então, melhor se informar sobre o gerenciamento de cores apropriado.

Para Parzek, "o bom da web é que ela vai te permitir pegar sua logomarca de 1 ou 2 cores e fazer grandes coisas com ela e não vai te custar milhares de reais extra para adicionar mais cores, criar a versão 3D ou animá-la, como ocorreria com qualquer mudança para uma mídia impressa". Em tempo, uma vez que o logo esteja criado para o menor denominador comum, a mesma forma pode ser melhorada em uma grande variedade de maneiras diferentes para que pareça mais excitante para o web site.

Concluíndo, certifique-se de que você não perdeu o controle com as possibilidades até que tenha um logo que irá transmitir uma forte imagem de sua empresa em um simples cartão de visitas! Faça este teste de fogo e verá se fez um bom trabalho ou se ainda tem o que melhorar.

Eileen ‘Turtle’ Parzek  pode ser encontrada no site www.soho-it-goes.com que é especializado em fornecer design dirigido a tecnologia, marketing e serviços de comunicação para organizações e pequenas empresas.

1 comentário

  1. Hola
    Te invito a visitar mi blog:
    http://ambigramania.blogspot.com/
    en donde muestro un tipo de arte poco conocido.
    Espero te agrade.

    Cordialmente,

    Alberto Portacio Apicella

Escreva algo