Arquivo de julho de 2007

O meu melhor amigo é o meu amor

Postado por auri em 17/jul/2007 3 Comentários


Acredito que não há nada na vida mais valioso do que um amor verdadeiro. Não falo de amor de mãe e de pai, que este é incondicional, a gente nem escolhe, já vai amando.

Falo de amor conquistado, procurado, trabalhado, lapidado com as intempéries do dia-a-dia. Falo de amor que aparece quando a gente não procura, de supetão, de repente. Falo de amor de Vital.

Eu vivo pegando no pé dele por que nunca casamos. E eu queria casar. Mas isto é bobagem. Estamos mais casados que muita gente que assinou papel e vestiu vestido branco com véu e grinalda. Mas não espalhem… se alguém por acaso ler isto, não contem pra ele, principalmente! Senão a brincadeira vai perder a graça.

Sou a pessoa mais feliz do mundo, agora. Neste segundo, por que sinto seu amor e o amo.

Leia, meu amor, leia! Durma, meu amor, durma! Sonhe, meu amor, sonhe! Quando fechar o livro, acordar ou quiser transformar sua visão em realidade, estarei aqui por você, para você. Por que amo. Você.

A web arte não existe mas as fotos estão lindas

Postado por auri em 15/jul/2007 Comentar


Caraca, faz tempo que não escrevo. Eu e meus amigos fizemos umas fotos muito diferentes. Usamos o scanner para fazer auto retratos e dos outros colocando diretamente o scanner sobre nossos corpos. E o resultado tem sido impressionante.

Mas o meu trabalho de web arte não sai da concepção. As dificuldades só aumentam e ficam mais feias e assustadoras. A web arte está uma droga.

Acho que não vou conseguir me formar por que não consigo me concentrar e nem produzir. Esta é a triste verdade. Sempre achei que quando chegasse este momento eu estaria pronta. Mas a lamentável constatação é que não estou. E não vou a lugar algum mais uma vez.

Mas as fotos experimentais estão sensacionais.