Alguém me bata, preciso acordar

28/fev/2009 1 comentário

Estou agora olhando pra trás. Vejo uma nuvem borrada, sem forma definida. Sem cor, sem cheiro, sem gosto, totalmente sem sentido. Se me esforçar muito, dá pra definir uma forma que parece ter pernas, braços, cabeça e cabelos. Sim, longos cabelos esvoaçantes que parecem puxar a criatura para trás. Serão amarelos? Marrons ou acinzentados? Não saberia dizer. Minha memória deseja que sejam dourados, como os meus teriam sido um dia.

Cuidado! Está partindo! Espere! Eu também vou! vou? pra onde? por quê? fazer o quê?
E a coisa escapuliu por entre meus dedos envoltos na bruma. Não, Washington, não são de Avalon. São de saudade. Vontade de trazer de volta um tempo que parou e que eu não controlo mais. A figura disforme e cabeluda, me puxa sem fazer esforço, sem sequer direcionar para si a minha vontade. É meu fracasso que atrai seu peso irracional. É minha frustração que destoa e grita toda vez que meus olhos se encharcam de pesar.

Alguém me bata! Preciso acordar. Minhas sinapses agora estão sendo refeitas programadamente para um intervalo em que eu poderia ser senhora de meu futuro, mas optei por deixá-lo à mercê de outros barcos mais velozes. Minha canoa furada, precisava de reparos. Agora, num iate ligeiro, ao entrar na cabine, vislumbro a embarcação deteriorada, linda, apaixonante, apaixonada por mim mesma, sensual e cheia de desejo. E eu quero tê-la. Quero dar-lhe vida novamente.

Súbito, caio. E não há mais nada a não ser um travesseiro frio e úmido. Babado e amassado pela agonia. Meu passado preso em um sonho travestido de pesadelo quando acordo. E o tempo continua passando enquanto olho pela janela na esperança de ver os longos cabelos loiros refletidos no vidro. Mas apenas um rosto envelhecido de madeixas pretas me fita. Basta. Não vou mais sonhar. Vou dormir.

1 comentário

  1. Anonymous disse:

    que estranho vc morena… prefiro suas madeixas loiras!!!

Escreva algo