Arquivo de outubro de 2009

Hora do almoço / Lunch time

Postado por auri em 31/out/2009 7 Comentários


Hora do almoço / Lunch time, originally uploaded by aurileide.

Sexta-feira tive duas horas pra almoçar. Comi em 20 minutos e usei o resto do tempo pra fazer um desenho da rua e ainda colorir.

Last friday I´ve had two hours to lunch. Ate in a hurry and used most of the time to draw the street in front of the restaurant and still add some color.

Self-portrait/auto-retrato

Postado por auri em 17/out/2009 6 Comentários


Self-portrait/auto-retrato, originally uploaded by aurileide.

This one I did during a period taking painting classes with Gilberto Andrade. We all were going through inner exercises, trying to draw and paint ourselves from every single way. Because of my passion for red, almost every single one I did was blooded. By the way, yes, I was blond then.
Nowadays, the original is not with me anymore. Gave it as a gift to an adorable professor and inspiring friend, João Alfredo de Sá Pessoa. A portuguese and Art History teacher who always encouraged me to do such pieces. He made me believe I could do such nice things like this. And I miss him.

Este aqui foi feito durante as aulas de pintura, na Faculdade, em 2006, com Gilberto Andrade. Estávamos todos fazendo exercícios de introspecção, buscando nos desenhar e pintar. Por conta da minha paixão pelo vermelho, quase todos os meus exercícios sairam sangrentos. Sim, estava loiríssima na época.
O original hoje pertence a um grande amigo e professor de História da Arte, o português João Alfredo de Sá Pessoa. Um grande estimulador e apreciador de coisas que fazia e responsável por grande parte de minhas pinturas. Sempre encorajando, ele me fazia acreditar que eu podia fazer. Saudades dele!

EDM 33: Um olho/An eye

Postado por auri em 05/out/2009 9 Comentários


An eye, originally uploaded by aurileide.

Era apenas um exercício para desenhar um olho. Mas o que é um olho isolado senão uma forma perdida e triste? Dei um toque surrealista ao usar um tomate de tapa olho. Tudo para justificar tanto vermelho.

It was only an exercise to draw an eye. But what is a lonely eye in a blank page? Nothing but a sad and lost shape. Made it a bit surreal adding a tomato as the second eye cover. All to justify so much red.