Eu sou vermelha

21/out/2012 Comentar

diretas

Eu voto 13. Sou PT desde que me entendo por gente. Tenho maior orgulho de ser filiada ao partido que tem mudado o Brasil para melhor. Por acreditar nas pessoas, dar oportunidade aos excluídos e trazer alegria para os desesperados e marginalizados.

Como não se escolhe onde vai nascer e nem como, vim de um lugar onde as pessoas não tinham esperança e achavam esta terra ingrata. Cresci na incerteza e vi em Lula e no PT a oportunidade, o vislumbre de mudar tudo isto. Sei que não é perfeito, tem defeitos. Quem não tem. Mas dentre todos os que estão aí, para mim, é o conjunto de ideias e de ações mais coerente com a verdadeira mudança que precisa ocorrer no mundo: começa pela melhoria da vida das pessoas que foram esquecidas. Só quem já foi esquecido sabe. É por isto que a classe média brasileira não entende o PT.

Não gosto desta gente que vive dizendo que vai dar tudo errado, que o Brasil não presta. Enquanto tenho amigos na Europa querendo vir morar aqui, porque lá não tem emprego e a vida só fica pior. Lamento a postura do jovens que dizem não querer votar, que não Fortaleza não mudou. Caramba! Que memória fraca, que visão falha. Convido estes a visitar o Nirez, olhar o acervo de imagens deste lugar que era inóspito e desumano, e depois sair para dar uma volta na Vila do Mar. Mas quem quer sair da sua vida de plasma para passear num dos bairros mais pobres da cidade?

Fica difícil compreender o valor desta nossa democracia conquistada a tantos gritos e lutas, quando não se viveu na tortura da ditadura, quando quem decidia tudo por nós eram os caras que já estavam mandando. Um país com apenas pouco mais de 20 anos vivendo uma democracia e o povo sem entender isto direito, me preocupa profundamente. E um carro de som grita na minha porta pra não votar, porque só vai piorar. Que é isto? Votar é pra mim o ato mais importante da minha cidadania. Meus amigos, meu marido e eu também estivemos nas ruas brigando por este direito. Não vou abrir mão dele por nada.

Eu sou vermelha. Visto meu melhor vestido vermelho, pinto minha boca de batom escarlate, calço as sandálias bourdon e saio com a alma vermelha para votar feliz. É meu direito, é minha oportunidade de transformar esta cidade, este país num lugar melhor pra mim, para meus filhos e até mesmo para aqueles céticos que dormem embalados ao som do passado, em suas camas confortáveis, em condomínios fechados, assisitindo pela TV a cabo que o Brasil só tem o que não presta. Ou estão cegos demais para perceber a mudança que ocorre de baixo para cima, ou não querem ver porque vai mexer no seu queijo.

Eu voto Elmano. Eu sou Lula. Eu sou PT. Eu voto 13. Porque não se não pude escolher onde nasci, hoje posso escolher quem vai cuidar dele.

Comentar

Escreva algo